GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS: PERSPECTIVAS E DESAFIOS

Ritielli Berticelli, Adalberto Pandolfo, Eduardo Pavan Korf

Resumo


A gestão integrada dos resíduos sólidos urbanos (RSU) justifica-se devido à situação de esgotamento e comprometimento de recursos naturais, dos problemas sociais, ambientais e econômicos de disposição final. A deficiência dos serviços de gestão de RSU tem gerado impactos negativos nas condições de vida e de bem-estar da população. Constatando os impactos ambientais que os RSU podem causar e a precariedade da situação atual em vários municípios brasileiros, alternativas são necessárias visando a melhoria da sua gestão, ao aumentar a eficiência e reduzir seus custos, colaborando com a preservação do meio ambiente. O presente trabalho tem por objetivo apresentar as principais tecnologias de gestão, valorização, tratamento e/ou disposição dos RSU utilizadas no Brasil e apontar alguns municípios do Sul do Brasil com modelos de gestão eficazes. A metodologia consistiu em uma revisão bibliográfica sobre as principais vantagens e desvantagens das tecnologias, abordando uma conceituação, características do processo e aspectos econômicos. Também foram pesquisados artigos sobre o tema e municípios com modelos de gestão eficazes na região Sul. Conclui-se que os municípios são propulsores do desenvolvimento socioeconômico e devem adotar as diretrizes aprovadas como forma de implementar suas ações nessa área, sendo a Política Nacional de Resíduos Sólidos um instrumento norteador.

Palavras-chave


Gerenciamento de resíduos sólidos; Saneamento básico; Tecnologias de gestão de resíduos sólidos

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v5e22016711-744

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.