CLASSIFICAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DE UM EMPREENDIMENTO ALIMENTÍCIO DE PEQUENO PORTE LOCALIZADO EM RIO VERDE, GOIÁS

Kamila Faria Paraguassú, Davi Santiago Aquino

Resumo


A geração de resíduos sólidos urbanos é intrinsecamente corretada às atividades humanas e o adequado gerenciamento dos mesmos é fundamental para a preservação da saúde pública, para a minimização de impactos ambientais negativos e para o reaproveitamento de matéria e energia. No Brasil, os empreendimentos são responsáveis pelos seus resíduos gerados. Para que ocorra a correta gestão destes resíduos, é importante o conhecimento da quantidade gerada, bem como de sua classificação qualitativa. Este trabalho realizou a classificação e a composição gravimétrica dos resíduos sólidos gerados em um empreendimento alimentício de pequeno porte localizado em Rio Verde, Goiás. Os resultados obtidos por intermédio de cem dias de coleta de dados demonstram que o empreendimento gera resíduos não perigosos tanto inertes como não inertes. A fração orgânica é preponderante na gravimetria e a geração diária do empreendimento é equivalente à geração diária de quinze brasileiros. Ao invés do aterramento, os resíduos deveriam ser destinados para compostagem, reciclagem ou produção de sabão, conforme sua tipologia, visando à sustentabilidade ambiental das atividades do empreendimento estudado.

Palavras-chave


resíduos sólidos; gestão ambiental; composição gravimétrica.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v6e2201797-110

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.