CONTRIBUIÇÃO DO PROGRAMA DE INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA DE SANTA CATARINA NA REDUÇÃO DAS EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA

José Pedro Francisconi Junior, Marcelo de Miranda Reis, José Carlos Cesar Amorim, Jairo Afonso Henkes

Resumo


Este estudo de caso visa apresentar a contribuição do Programa de Infraestrutura Logística de Santa Catarina (Programa BID VI), parcialmente financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), na redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE). Para tal, foi utilizado o Software Highway Development and Management Model (HDM 4) na quantificação das emissões. A quantificação dos GEE em empreendimentos rodoviários, envolvendo a fase de operação com o uso do HDM 4, é uma alternativa que vem sendo utilizada em avaliações ambientais pelo BID e outras agências de fomento, entretanto, apresenta limitações para o real balanço de emissões, por não envolver as fases de projeto, obras e alguns serviços na operação de rodovias. Este estudo de caso contribuirá na divulgação da importância do setor rodoviário nas questões relacionadas à mudança do clima e na avaliação das limitações da metodologia aplicada. Foi estimada a redução na emissão de 8,5 milhões kg de GEE no horizonte de 20 anos com a implantação do Programa BID VI.


Palavras-chave


Gases de efeito estufa. Rodovias. Santa Catarina. Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v5e22016694-710

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.