A IMPORTÂNCIA DA DENOMINAÇÃO DE ORIGEM NO ESTADO DE SANTA CATARINA: RECONHECIMENTO DO SELO DE PROTEÇÃO

Ana Cristina Hickenbick, Luiz Guilherme Buchmann Figueiredo

Resumo


Atualmente, apesar de todo o processo de globalização no mundo, as tendências de consumo apontam para a valorização de produtos regionais, de pequenos e médios produtores que trabalhem com controle de qualidade em toda a cadeia produtiva e além disso se unam em clusters, que pode ser entendido como uma aglomeração geográfica de empresas, como estratégia de desenvolvimento e fortalecimento econômico de uma região. Estas tendências, vem ao encontro do comportamento de um consumidor cada vez mais informado e consciente quanto às suas escolhas e também se aproxima do conceito de regionalização, que confere credibilidade aos produtos. A Denominação de Origem (D.O) representa uma das espécies da Indicação Geográfica (I.G), e é o foco da pesquisa bibliográfica, documental e descritiva deste artigo, considerando a trajetória histórica, legislações e órgãos responsáveis pela concessão do reconhecimento, bem como, no contexto atual, qual a importância do selo nos produtos catarinenses e como ele pode representar uma vantagem competitiva aos mesmos, considerando locais que já estejam com o processo em andamento para o reconhecimento como aqueles com potencial para a concessão. 


Palavras-chave


Denominação de Origem; Indicação Geográfica; Qualidade; Selo de Proteção.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v6e320175-30

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.