EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO E OCORRÊNCIA DE DESLIZAMENTOS DE TERRA NA BACIA DO RIO ITAJAÍ

Regina Luiza Gouvea, João Thadeu de Menezes, Cláudia Camargo Guimarães Campos, Genésio de Freitas Moreira

Resumo


Estudos voltados para avaliação de áreas suscetíveis a movimentos de massa têm sido realizados em diversas regiões do Globo, especialmente em áreas urbanas e regiões de alta pluviosidade. O objetivo deste trabalho é analisar informações sobre movimentos de massa e extremos de precipitação na bacia do Rio Itajaí, assim como conhecer a magnitude dos eventos adversos a partir dos relatórios da Defesa Civil, através associação entre registros de deslizamento de terra disponíveis no banco de dados do Sistema Nacional de Defesa Civil e chuvas extremas. Os resultados indicaram que 42,7% dos casos de deslizamento de terra ocorreram em dias de chuvas extremas, sendo que, em 94,% dos casos, os extremos foram precedidos por dias consecutivos de chuva. O maior número de ocorrências foi registrado nos anos 2001, 2008, 2011 e 2013, principalmente na estação da primavera.


Palavras-chave


Defesa Civil; chuvas extremas; deslizamentos de terra.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v6e32017276-295

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.