OS IMPACTOS DAS ATIVIDADES TURÍSTICAS, RECREATIVAS E ESPORTIVAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS ANTAS, BACIAS CONTÍGUAS E AFLUENTES DO RIO PEPERI-GUAÇU

Fernanda Bonato Fermino, Gean Carlos Fermino, Anderson Clayton Rhoden

Resumo


A gestão de recursos hídricos está relacionada às políticas públicas, práticas, tecnologias aplicadas na distribuição, uso e conservação da água. O alto custo ambiental resultante da má gestão dos recursos passou a exigir de todos os setores uma rigorosa regulação de atividades e mitigação dos impactos por elas causados. Os impactos negativos aos recursos hídricos geram danos irreversíveis, graves conflitos, sendo a solução nestes casos lenta, extensa e demandando altos investimentos.  Neste cenário, a demanda do turismo, lazer e esporte figuram de forma complementar, entretanto, se as áreas forem observadas pela perspectiva ambiental, estas atividades se tornam representativas, pois são impactadas pelos demais problemas oriundos dos outros setores. Do método, através de levantamento bibliográfico, pesquisa primária, secundária, exploratória, saídas de campo in loco e busca quali e quantitativa, este estudo de caso identificou os usos dos recursos hídricos em 35 municípios que compõem a Bacia Hidrográfica do Rio das Antas, bacias contíguas e afluentes do Rio Peperi-Guaçu / Região Hidrográfica 01, no Oeste de Santa Catarina, observou suas potencialidades turísticas, esportivas, recreativas e culturais, avaliou os impactos de cada atividade. Estas sofrem diretamente com escassez e com a falta de qualidade dos recursos hídricos. Ainda que neste estudo de caso os resultados representem baixos impactos aos recursos hídricos por conta do baixo grau de desenvolvimento turístico da região, as atividades devem observar e mensurar seus impactos atuais, a fim mitigar os impactos ambientais, reduzir conflitos dos usos múltiplos das águas, elaborar o planejamento e ações efetivas de desenvolvimento sustentável.

 


Palavras-chave


Gestão; Turismo; Recursos hídricos; Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v6e32017465-485

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.