A INVISIBILIDADE DA ÁGUA NA PRODUÇÃO DOS ALIMENTOS: INTERFACES ENTRE ECONOMIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Celso José Farias, Rafael Cristiano Heinrich, Marli Renate von Borstel Roesler

Resumo


Este estudo tem por objetivo refletir sobre a invisibilidade da água na comercialização de gêneros alimentícios consumidos em nosso cotidiano. Tal problematização permite uma crítica à falta de valorização dos recursos hídricos na composição do preço final dos produtos. Essa discussão tem respaldo teórico em dados da plataforma Water Footprin (Pegada Hídrica, em tradução livre), bem como nos estudos de Barbosa (2014); Reis, Fadigas e Carvalho (2005) e outros autores que corroboram com o assunto. Aborda-se a importância da água como recurso natural e finito e analisa-se dados de consumo, exportação e números referentes a quantidade de água que consta nos alimentos e que não são contabilizados. O pano de fundo para tais análises são concepções sobre o uso da água e sua escassez. Uma reflexão conclusiva aponta para a necessidade de uma visão estratégica nas interfaces entre a Economia e o Desenvolvimento Sustentável para a divulgação da presença da água na composição de produtos.

 

 


Palavras-chave


Água; Valor; Consumo; Economia; Desenvolvimento sustentável.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v9e12020513-523

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.