O CASO DA CONTAMINAÇÃO DAS ÁREAS DO ENTORNO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO

Celso Romanel, Mariana Veslaco Gomes de Almeida, Rogério Ribeiro de Oliveira, Sirley de Fátima dos Santos de Melo

Resumo


A contaminação dos solos e das águas subterrâneas, por envolver recursos naturais vitais, tanto para a produção de alimentos quanto para a manutenção do equilíbrio do ecossistema, tem sido objeto de discussão nas instâncias acadêmicas e profissionais. Deste modo, com a crescente geração de impactos ambientais que provocam a poluição e consequente contaminação desses recursos naturais, especialmente, nos grandes centros urbanos, torna-se fundamental analisar as mudanças de uso e ocupação do solo, investigar as causas e as respectivas consequências para verificar a influência do uso e ocupação do solo na composição do cenário. Esta pesquisa tem por objetivo analisar as características históricas e atuais da Zona Portuária da Cidade do Rio de Janeiro, incluindo as áreas adjacentes do Porto Maravilha, para verificar se o uso e ocupação do solo ao longo do tempo influenciaram nas condições de poluição e contaminação da área em estudo. Foi utilizado o método de Pesquisa Bibliográfica por meio de teses, dissertações, artigos científicos e relatórios técnicos que permitiram a realização do levantamento dos dados históricos do uso e ocupação do solo, com partes de Pesquisa Descritiva e visitas técnicas a quatro áreas que permitiram a caracterização das condições atuais, fatos que embasaram um Estudo de Caso. Os resultados demonstraram que as contaminações encontradas na Zona Portuária da Cidade do Rio de Janeiro são passivos ambientais antigos. Conclui-se que a área em estudo deve ser submetida a tratamento uma vez que esse passivo ambiental tende a gerar outros impactos significativos que podem afetar a saúde e o bem estar da população do entorno e dos usuários dos serviços públicos inseridos nessa localidade. Ao término, apresenta-se uma proposta de mitigação e recuperação das áreas afetadas.


Palavras-chave


contaminação; zona portuária; uso e ocupação do solo.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e12018100-117

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.