OS DESAFIOS DA GESTÃO AMBIENTAL NA UNIVERSIDADE

Alba Regina Azevedo Arana, Leila Maria Couto Esturaro Bizarro

Resumo


 As universidades têm um papel fundamental nesse contexto, pois é o local que por excelência se produz conhecimentos e prepara futuros profissionais para o mercado de trabalho. Os problemas relacionados à gestão dos resíduos sólidos em universidades são complexos e exigem soluções sistêmicas, pautados principalmente na prevenção e redução da geração desses resíduos que se dá através de práticas contínuas e integradas de educação ambiental. O trabalho procura discutir os desafios da gestão ambiental no ambiente da universidade verificando as principais formas de gerenciamento de resíduos sólidos como estratégia para uma Gestão Ambiental na Universidade. A metodologia empregada é um estudo de caso ancorado na pesquisa-ação com abordagem de pesquisa quali-quantitativa, utilizando como técnica a observação sistêmica. Este procedimento estabelece uma sequência de etapas que contemplam a identificação, separação, pesagem e caracterização dos resíduos sólidos gerados. Dentre os resultados foi possível reproduzir dados que permitem comprovar que há iniciativas de gerenciamento de resíduos sólidos, porém ocorrem de forma paulatina e desarticulada em relação ao montante de sua geração. Observa-se que os materiais são descartados como inservíveis, sem um tratamento adequado ou práticas de redução, reutilização, reciclagem ou reeducação dos usuários. Dentre os resultados foi possível comprovar que existem iniciativas de gerenciamento de resíduos sólidos, porém de forma desarticulada em relação ao montante de sua geração, sugerindo e a implantação de um plano de logística ambiental sustentável para viabilização das propostas.

 


Palavras-chave


Gerenciamento. Resíduos sólidos. Políticas Ambientais; Gestão ambiental. Sustentabilidade ambiental.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e12018559-579

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.