TURISMO RURAL E SUSTENTABILIDADE: O CASO DA ASSOCIAÇÃO “CAMINHOS DO MARRECAS” EM FRANCISCO BELTRÃO – PR

Flavia Regina Miecoanski, Nilsa Maria Guarda Canterle, Gilberto Francisco Ceretta

Resumo


A sustentabilidade é a utilização de recursos naturais de maneira responsável, de modo que atenda as demandas atuais e não comprometa a possibilidade de uso dos mesmos pelas futuras gerações. Recente no Brasil, o turismo rural é uma atividade em expansão e pode ser explicado pela necessidade de diversificação da renda e agregação de valor aos produtos dos produtores rurais. Essa atividade propicia às famílias residentes nas cidades um contato com o meio rural, proporcionando um retorno às suas raízes, a convivência com a natureza, tradições, costumes, experiências, com o modo de vida e as formas de produção do homem do campo. O objetivo desse trabalho foi identificar elementos de sustentabilidade presentes na associação de turismo rural “Caminhos do Marrecas”, a partir da teoria que apresenta a sustentabilidade pelos seus aspectos sociais, econômicos e ambientais. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que aborda o caso da referida associação, composta por dez propriedades rurais localizadas no município de Francisco Beltrão-PR. Foram utilizados dados primários e secundários. Os dados primários foram obtidos através de questionários e entrevistas e os secundários foram conseguidos com pesquisa documental, realizada em livros de atas de reuniões da associação mencionada.  Como resultado encontrou-se que há indicativos da observância dos princípios da sustentabilidade nas propriedades pesquisadas, pois pode-se verificar que a atividade turística é desenvolvida com  mínimo impacto, envolve a comunidade local de maneira integrada e é uma alternativa que fortalece as famílias do campo bem como sua comunidade, gerando renda e oportunidades para ambos, e assegurando-lhes ainda, a permanência no meio rural.


Palavras-chave


Propriedades rurais. Desenvolvimento sustentável. Turismo rural.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e12018643-663

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.