NDVI COMO FERRAMENTA DE AVALIAÇÃO DA EXPANSÃO URBANA EM ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL NO MUNICÍPIO DE BELÉM-PA

Maria Gabriella da Silva Araújo, Suzana Romeiro Araújo, Lucas Silva de Souza, André Augusto Pamplona Freire

Resumo


O desordenado processo de urbanização na cidade de Belém ao longo dos anos ocupou áreas florestais e margens de corpos d’água necessários para estabilidade ecológica, tomando o espaço pertencente à vegetação ciliar. Para a promoção da conservação dos mananciais que abastecem o município de Belém, os lagos Bolonha e Água Preta, foi criado em 1993 o Parque Ambiental de Belém. Este, por sua vez, sofreu processos de degradação com a expansão da Avenida João Paulo II e também, com o aumento populacional ao redor do parque. Sabe-se que a análise espacial de fenômenos é importante para o bom planejamento urbano. Técnicas de sensoriamento remoto são cada vez mais utilizadas para este fim. Objetivou-se com este trabalho, analisar a dinâmica espacial da expansão urbana sob a Área de Proteção Ambiental da Região Metropolitana de Belém através da análise multitemporal de imagens de satélite, dos anos de 1993, 2006 e 2013. Para tanto, utilizaram-se imagens obtidas com sensores dos satélites Landsat 5 e 8, nas quais foi realizada a Classificação Supervisionada de Imagens e determinação do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) com posterior produção de mapas. O avanço da antropização foi crescente no período registrado. A vegetação nativa foi reduzida, em aproximadamente 12% nas Unidades de Conservação entre 1993 e 2006, e 21%, entre 2006 e 2013, contrastante às áreas que sofreram alterações antrópicas, pois tiveram um aumento de 8.641.800 m² entre os anos de 1993 a 2013, confirmando o desenfreado processo de urbanização que vem ocorrendo na cidade.

Palavras-chave


Unidades de Conservação. Sensoriamento Remoto. Cobertura Vegetal; Urbanização; Análise Multitemporal

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e42019386-402

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.