ANÁLISE AMBIENTAL E QUALIDADE DA ÁGUA DA LAGOA DOS PATOS NAS PROXIMIDADES DE UMA TRADICIONAL COMUNIDADE DE PESCADORES

Anderson Decker, Milena Pacheco, Maurízio Quadro, Hugo Soares, Wilian Nadaletti, Robson Andreazza

Resumo


A sustentabilidade de qualquer atividade depende da qualidade ambiental. Em comunidades de pescadores em estado de fragilidade muitas vezes é degradada pelas suas atividades bem como pelos seus resíduos gerados. O objetivo deste trabalho foi analisar as características fisico-químicas e microbiológicas da água durante o ano de 2015, na Lagoa dos Patos, próximos à Colônia de Pescadores Z-3, Pelotas, RS. A qualidade da água foi avaliada através da comparação com os valores estabelecidos pela Resolução CONAMA 357/2005, aplicação do índice de qualidade de água (IQA) e do índice de estado trófico para Fósforo Total (IETPT). Os resultados evidenciaram um sistema com altas concentrações de Fósforo Total, Nitrogênio Total, Sólidos Totais e Turbidez, e com poucas alterações sazonais e espaciais nas variáveis medidas. O resultado do IQA classificou as águas como de qualidade razoável e os resultados do IETPT classificaram as águas como hipereutróficas. Além disso, as análises demonstraram contaminação na água por efluentes domésticos sem tratamento. Concluiu-se que a área estudada encontra-se alterada e poluída, evidenciando a necessidade de serem estabelecidas medidas mitigadoras, com o intuito de reduzir a poluição hídrica da Lagoa dos Patos.


Palavras-chave


Poluição Ambiental. Qualidade da água. Qualidade ambiental.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e22018105-123

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.