AVALIAÇÃO QUALITATIVA DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DURANTE O PROCESSO PRODUTIVO DA MINERAÇÃO DE AREIA NO RIO XINGÚ. ALTAMIRA-PA

Antonio Pereira Junior, Natalia Caroline Alves de Lima

Resumo


Existe no Brasil, uma alta demanda por agregados da construção civil, no município de Altamira, região sudoeste do Pará a mineração de areia tornou-se cotidiana devido aos projetos de construção em diversas áreas em desenvolvimento nessa localidade. Contudo a exploração desse mineral gera os mais diversos impactos ambientais sejam positivos ou negativos sobre o meio ambiente. O objetivo dessa pesquisa é identificar a situação legal de duas empresas (A e B) exploradoras de minérios (areia), quantificar as emissões de licenças ambientais para exploração mineral e construção civil no município de Altamira -PA, o modus operandis nesse tipo de exploração mineral, e avaliar qualitativamente os impactos ambientais diretos causados durante a extração, recebimento e drenagem, armazenamento, carregamento e transporte. A metodologia aplicada foi a observativa, sistemática, direta, in situ. A análise dos dados obtidos indicou que as duas empresas objetos desse estudo estão alinhadas com as legislações ambientais. Quanto ao modus operandis, ambas apresentam semelhanças no tipo de extração da areia. Em relação aos impactos causados, ambas causam impactos frequentes nas seis fases de extração da areia, e o meio físico (água e ar) apresenta maior incidência de impactos tanto na extração quanto na recepção e transporte. Conclui-se que as duas empresas avaliadas causam impactos negativos obre o ambiente e sociedade, o que caracteriza a ausência de mediadas de monitoramento e controle, e isso evidencia a necessidade de adoção dessas medidas mitigatórias quanto a melhorias na mineração de areia em corpo hídrico.


Palavras-chave


Leito de rio. Extração de areia. Construção civil.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e22018230-259

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.