REDUÇÃO DAS CARGAS ORGÂNICAS DE BIOMASSAS RESIDUAIS DE UMA INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA POR MEIO DE TRATAMENTO ANAERÓBIO

Camila Hasan, Letícia Cristina Soares Leite, Rafaela Bellin Pallaoro, Fernanda Mallmann, Renata Pellin Viciniescki, Lucélia Hoehne, Odorico Konrad

Resumo


A adoção de técnicas de tratamento de efluentes é essencial para que o setor agroindustrial, amplamente desenvolvido no Brasil, seja sustentado e ampliado considerando os impactos de suas atividades e as limitações ambientais existentes. O presente estudo caracterizou biomassas residuais de uma indústria alimentícia, objetivando monitorar parâmetros de Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO5), Demanda Química de Oxigênio (DQO) e a relação entre estes, para identificar a biodegradabilidade de amostras submetidas ao processo de digestão anaeróbia. O intuito foi avaliar a eficiência na remoção das cargas orgânicas, expressas sob a forma de DQO e DBO5, por meio de sua conversão em biogás. Os resultados apresentaram valores na relação DQO/DBO5 menores que 2,5 indicando biodegradabilidade das amostras e, portanto, o tratamento biológico foi considerado adequado. Os percentuais de remoção de DQO e DBO nas amostras variaram de 53,0 a 68,6% e 84,0 a 94,8% respectivamente, demonstrando eficiência no tratamento adotado e resultando em um rendimento médio de 0,22 LBiogás.g-1DQO e teor médio de metano de 68,5%.


Palavras-chave


Biodegradabilidade. Biogás. Biodigestão. Energia Renovável.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e22018465-464

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.