A UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS PARA PRODUÇÃO DE BIOETANOL

Rafael Novaes Barros, Maria do Socorro Mascarenhas Santos, Claudia Andrea Lima Cardoso, Margareth Batistote

Resumo


A utilização do bagaço de mandioca para a fabricação de etanol que pode ser obtido a partir de fontes sacarinas, amiláceas ou celulósicas, apresenta-se como uma alternativa para a reutilização deste resíduo minimizando assim os impactos ambientais decorrentes desta atividade industrial. Assim este estudo visa analisar a ação das enzimas no processo de hidrolise do bagaço de mandioca e seu potencial para a produção de etanol. O hidrolisado foi obtido utilizando as enzimas pectina, α-amilase e glucoamilase de acordo com a especificidade de cada enzima. Para a produção de etanol foram utilizadas as leveduras Catandiuva-1 e Pedra-2 e na forma de mix. Foi feito um pré-inóculo em meio YPSAC 5% a 30°C para a obtenção da biomassa. Os ensaios fermentativos foram realizados em 50mL do hidrolisado na concentração de 12°Brix com pH 5,0 e, incubados nas temperaturas de 30 e 40°C. Foram analisados a biomassa, a viabilidade celular e a concentração do etanol. O hidrolisado obtido foi passível de fermentação, sendo que a melhor performance fermentativa foi na temperatura de 30°C em 30 horas para ambas as leveduras e para o mix, entretanto estas leveduras apresentaram sensibilidade à alta temperatura e a longos tempos de fermentação.


Palavras-chave


Saccharomyces cerevisiae; biomassa; enzima.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e1201931-43

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.