COMPORTAMENTO HIDRODINÂMICO DE RECURSOS HÍDRICOS COM E SEM INFLUÊNCIA DA MARÉ NA REGIÃO AMAZÔNICA

Karla de Souza Santos, Hebe Morganne Campos Ribeiro, Gundisalvo Piratoba Morales, Manuel Alejandro Piratoba Vera

Resumo


RESUMO

O conhecimento da vazão dos recursos hídricos se tornou indispensável para o processo de gestão em virtude da outorga de direito de uso, definida como um instrumento da política nacional de recursos hídricos, pela Lei 9433 de 2000. Assim, o entendimento do comportamento hidrodinâmico se tornou essencial, para a definição dos limites máximos de retirada de água de um corpo hídrico que poderão ser outorgados a usuários. Portanto, o artigo teve como finalidade analisar o comportamento hidrodinâmico de dois rios localizados na região amazônica no estado do Pará, sendo um deles o Rio Arienga afluente do Rio Pará submetido à influência periódica da maré, e o outro, o Rio Capim o qual no trecho analisado não experimenta influência da maré. A velocidade dos fluxos da água muitas vezes é um fator que influência no comportamento diferenciado da dinâmica hídrica e os resultados demonstraram que em termos quantitativos as velocidades o Rio Capim apresentaram uma velocidade média de 0,57 m/s e a do Rio Arienga 0,32 m/s, diferenças causadas pelos gradientes topográficos distintos de cada corpo hídrico analisado, fator fortemente influenciado na presença de bancos de areia que geram caminhos preferencias causando aleatoriedade no comportamento da velocidade dos fluxos longitudinais dos rios analisados.


Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e22019230-249

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.