INOVAÇÃO NAS EMPRESAS EXPORTADORAS DE TUBARÃO: PRÁTICAS DE GESTÃO SUSTENTÁVEIS

Ivone Junges, Renata Goulart Fernandes, Micheli Schwengber, Rogério Santos da Costa, Álvaro José de Souto, Rodney Wernke

Resumo


A economia brasileira cresce impulsionada pelo mercado interno e o comércio com os países emergentes. Entretanto, a maior parte dos produtos exportados são commodities do agronegócio e da extração mineral. Com isso, não se descarta que mesmo para produtos com baixo valor agregado, a gestão estratégica e a inovação são fundamentais para alavancar os ganhos tanto para o exportador e a cadeia produtiva importadora quanto para a conjuntura social e econômica, que dessa forma, conseguem usufruir de inovação e tecnologia. O estudo exploratório realizou um diagnóstico preliminar para futuras pesquisas e para o aprimoramento das empresas exportadoras que estão instaladas na cidade de Tubarão, Santa Catarina. Pesquisa quantitativa e qualitativa, mensurou alguns dados secundários coletados no conjunto das empresas do programa governamental de apoio às exportações (MDIC, SECEX, CAMEX, entre outros), totalizando 11 empresas estudadas, e realizadas sete entrevistas com os principais gestores das empresas instaladas na cidade de Tubarão, no período de dezembro de 2012 a maio de 2013; observações de campo e análise de conteúdo; atualizações em 2018 e 2018. Também foram entrevistados dirigentes de três entidades envolvidas com exportação na cidade. Identificou-se que o principal motivo que leva as empresas a adotar estratégias de sustentabilidade é a diminuição dos gastos, explicitado na preocupação em reaproveitar a água, materiais utilizados durante o processo produtivo etc.


Palavras-chave


Inovação. Gestão Sustentável. Empresas Exportadoras.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e22019318-343

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.