ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DO PRODUTO INTERNO BRUTO (PIB) E DA POPULAÇÃO URBANA NA GERAÇÃO PER CAPITA DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM MUNICÍPIOS DO INTERIOR DO RS, BRASIL

Munique Marder, Camila Hasan, Alberto Bezama, Odorico Konrad, Jairo Afonso Henkes, Ivete Fátima Rossato

Resumo


Este trabalho busca contribuir para a discussão de correlacionar a geração de Resíduos Sólidos Municipais (RSU) com o Produto Interno Bruto (PIB) per capita em diferentes grupos de população urbana. Para determinar a geração de RSU per capita, 25 municípios da região do Rio Grande do Sul (Brasil) foram amostrados durante um período de um ano. Os municípios foram divididos em quatro categorias de acordo com seu índice mensal per capita do PIB, e os dados obtidos revelaram uma influência do PIB per capita na geração de resíduos sólidos, indicando maior geração de resíduos no grupo de municípios com maior média do PIB per capita. Além disso, foi verificada a influência do número de habitantes por município na geração de resíduos, e foi observado que a geração média de resíduos nos municípios com até 5.000 habitantes na área urbana foi de 0,43 kg.inh -1 dia -1, e para o outro, na faixa de 5,001 a 21 mil habitantes, esse valor subiu para 0,53 kg.inh -1 dia -1, indicando que com o aumento da população urbana pode haver uma tendência crescente na geração de resíduos per capita

Palavras-chave


Gestão de resíduos. Consumo. Resíduos sólidos municipais. Correlação do PIB.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e3201821-35

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.