PEGADA HÍDRICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NA REGIÃO NORDESTE BRASILEIRA

Moisés Dias Gomes de Asevedo, Wesley Leitão de Sousa, Jeronimo Marcelino Dias

Resumo


O presente trabalho abordou questões acerca do volume de água gastos na produção de carne suína no nordeste brasileiro. O objetivo do trabalho foi de analisar a pegada hídrica dos suínos abatidos nos estados da região Nordeste durante o período de 2010 a 2015. Foi utilizada, nesse estudo, a metodologia proposta por Chapagain e Hoekstra (2003), que considera para o cálculo a água consumida na produção de grãos (milho e soja), a água de consumida no processo produtivo da carne suína. Uma vez que a região não se configura como uma grande produtora de milho e soja, logo importando o produto de outro estado, foi percebido um gasto maior na limpeza e dessedentação do animal. O estado do Ceará apresentou uma maior pegada hídrica, embora não seja um grande produtor de milho ou de soja.


Palavras-chave


Água. Gestão dos recursos hídricos. Valoração ambiental.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e32018504-517

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.