ANÁLISE DA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM MUNICÍPIOS NA REGIÃO SERRANA DE SANTA CATARINA

Daniely Neckel Rosini, Débora Cristina Correia Cardoso, Flávio José Simioni, Valter Antonio Becegato, Jairo Afonso Henkes

Resumo


A questão ambiental, cuja relevância é percebida em toda a sociedade é abordada neste artigo, com foco na gestão dos resíduos sólidos. Apesar de existir legislação no Brasil sobre a disposição dos resíduos, os municípios encontram muitas dificuldades. A maior parte dos geradores não se sente responsável pela separação e disposição final dos resíduos. Esta pesquisa foi desenvolvida para analisar a gestão dos resíduos sólidos em municípios com realidades diferentes na região serrana de Santa Catarina e diagnosticar a percepção das famílias dos municípios de Bom Retiro e Lages – SC, em relação aos resíduos sólidos, através da aplicação de 524 questionários com a população destes municípios e entrevista com o poder público municipal. Os resultados comparativos do estudo revelaram que a população da pequena cidade de Bom Retiro possui menor renda e escolaridade e as ações públicas em relação aos resíduos são mais eficazes em Lages. A maior parte da população entrevistada não faz nenhum tipo de separação do lixo, mas a maior parte da população afirma que a separação dos resíduos é importante. Os municípios de pequeno porte apresentam mais dificuldade para gerenciar os seus resíduos. Muitas ações precisam ser tomadas em relação a este assunto nos dois municípios, para a melhoria da qualidade ambiental.

 

 


Palavras-chave


Resíduos Sólidos. Poder Público. Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e4201826-44

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.