MOVIMENTOS IDEOLÓGICOS, POLÍTICA AMBIENTAL E O DIREITO COMO FERRAMENTAS DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE

Anderson Soares Lopes, Paulo Santos Almeida

Resumo


O artigo debate a relação entre os movimentos ideológicos efervescentes na sociedade moderna, o Direito e as Políticas Ambientais como ferramentas de preservação e conservação ambiental na era da sustentabilidade. O objetivo principal da pesquisa é criticar e refletir sobre o papel dos movimentos ideológicos e das vertentes do direito por meio de suas leis e normas, como ferramentas de preservação ambiental e sustentabilidade atuante na sociedade moderna. Por meio de metodologia exploratória de abordagem qualitativa utilizou de pesquisa bibliográfica e documental e e bibliográfica ao consultar livros, artigos científicos, documentos e materiais relacionados ao objeto de estudo. As hipóteses do estudo são o direito e a política ambiental por meio de suas leis e normas vem a contribuir com a preservação ambiental e a manutenção da vida nas suas distintas formas, e os movimentos ideológicos efervescentes na sociedade moderna apresentam fatores associados ao desenvolvimento sustentável e a sustentabilidade. Como conclusões apresenta-se novas tendências e ferramentas para interpretação da sustentabilidade e seus objetivos globais decorrentes da participação e planejamento por meio de ações da coletividade e do Poder Público integrados aos fins comuns do desenvolvimento sustentável.

 

 


Palavras-chave


Movimentos ideológicos. Política ambiental. Sustentabilidade. Direito. Preservação Ambiental.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e42018433-451

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.