AVALIAÇÃO DE DIGESTATO PROVENIENTE DE RESÍDUOS ALIMENTARES POR MEIO DE ENSAIO DE GERMINAÇÃO

Flora Würth Simon, Armando Borges de Castilhos Junior

Resumo


Em processos de digestão anaeróbia são obtidos o biogás, que pode ser aproveitado de diferentes formas; e o digestato, que pode ser utilizado como fertilizante ou condicionador do solo na agricultura por conter níveis elevados de macro e micronutrientes. A qualidade do digestato está relacionada com a ausência de fitotoxicidade, sendo necessária também a avaliação de sua composição. Neste estudo, foram realizadas análises físico-químicas de digestato produzido a partir da digestão anaeróbia de resíduos alimentares do restaurante universitário da UFSC – Campus Trindade, bem como um ensaio de germinação para avaliação da fitotoxicidade. O ensaio foi realizado utilizando-se 50 sementes de alface por tratamento, e aplicando-se as diluições no digestato de 100 % (puro), 50 %, 25 %, 10 % e 5 %. O digestato apresentou alguns parâmetros similares aos de outros autores, mas apresentou teor de nitrogênio mais baixo. Em relação ao ensaio realizado, o índice de germinação foi maior do que 75 % para todas as diluições testadas, exceto para o digestato puro. Sugere-se que sejam realizados outros ensaios de germinação com cargas orgânicas diferentes no digestor, para avaliar o efeito nas sementes, bem como um experimento em vasos.

 

 

 

 


Palavras-chave


Digestato. Resíduos Orgânicos. Ensaio de Germinação. Condicionador do solo. Biofertilizante.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v9e02020329-344

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.