Áreas de Preservação Permanente em encostas: Delimitação através de Dados SRTM

Robson Pereira Alvares, Jairo Afonso Henkes

Resumo


O presente trabalho constitui-se em um estudo de viabilidade da aplicação do Mode-lo Digital de Elevação – MDE, elaborado a partir dos dados da missão “Shuttle Ra-darTopography Mission” (SRTM), no intuito de verificar se um mapa de declividade elaborado através deste insumo permite a delimitação de áreas de preservação permanente em encostas. A metodologia adotada utilizou dados vetoriais do Siste-ma Cartográfico do Distrito Federal para confecção de um MDE que serviu de base comparativa para análise do MDE do SRTM. Foram utilizadas ferramentas de geo-processamento na execução das seguinte tarefaz: conversão da base vetorial e da-dos matriciais ao mesmo sistema de coordenadas, geração do modelo irregular de triangulação que originou o MDE do SICAD, comparação dos insumos através de imagens de diferença e estatística dos dados. Todos os dados foram analisados a luz do decreto lei nº 89.817, de 20 junho de 84, que define o Padrão de Exatidão Cartográfica – PEC. Os resultados encontrados indicam o Padrão de Exatidão Car-tográfica Classe A referido a escala 1 : 100.000 para o MDE do SRTM, tomando-se como referência o modelo do SICAD, gerado a partir de base vetorial de PEC A na escala de 1: 10.000. Entretanto as regiões de maiores discrepâncias altimétricas em relação ao modelo de referência, foram encostadas nas áreas de encostas e topos de morros, permitindo concluir sua inviabilidade para uso no que tange o objeto da pesquisa.

Palavras-chave


Modelo Digital de Elevação – MDE SRTM; Altimetria; Cartografia; Sensoriamento Remoto; Geoprocessamento

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v1e12012198-254

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.