ETIQUETAGEM ENÉRGÉTICA DE UMA EDIFICAÇÃO MILITAR PELAS METODOLOGIAS DOS REGULAMENTOS BRASILEIROS RTQ-C E INI-C

Breno Pontes Pimentel, Andréa Teresa Riccio Barbosa

Resumo


O objetivo deste trabalho é etiquetar o Projeto de um Pavilhão do Exército Brasileiro (EB) localizado em Campo Grande, MS, por meio da nova Instrução Normativa INMETRO para Classe de Eficiência Energética de Edificações Comerciais, de Serviços e Públicas (INI-C), que substituirá o Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível da Eficiência Energética de Edifícios Comerciais, de Serviços e Públicos (RTQ-C). O Projeto dessa edificação obtinha ENCE (Etiqueta Nacional de Conservação de Energia) Geral Nível “A” segundo RTQ-C. Pela INI-C, obteve-se ENCE Geral de Projeto Classe “A” e houve melhoramento da ENCE Parcial da Envoltória do Lado Leste do Pavilhão, de Nível “B” segundo o RTQ-C para Classe “A” segundo a INI-C. As demais ENCE Parciais se mantiveram as mesmas pelos dois métodos. No quesito “Aquecimento de Água”, o qual era analisado apenas para “Bonificações” no RTQ-C, segundo INI-C obteve-se ENCE Parcial Classe “D”. Compararam-se os regulamentos, concluindo-se que a metodologia Simplificada da INI-C é mais completa que a Prescritiva do RTQ-C, uma vez que começou a ser utilizada uma rede neural artificial para o cálculo da carga térmica anual e do consumo energético da edificação, o que antes era feito por índices de consumo, sem significado físico.

 


Palavras-chave


Eficiência energética. ENCE. Programa Brasileiro de Etiquetagem. Sustentabilidade em Obras do Exército Brasileiro.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v9e02020631-647

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.