THE INNOVATION OF THE FAIR TRADE MOVEMENT TO FOSTER SUSTAINABILITY AIMS

Ana Cristina Ribeiro-Duthie, Fred Gale, Hannah Murphy-Gregory

Resumo


Grande parte da conscientização da sociedade em relação aos objetivos de desenvolvimento sustentável foi fomentada pelos programas das Nações Unidas (ONU), organizações não-governamentais e movimentos sociais que eles inspiraram. Dentro do fluxo de mudanças sociais ocorridas após a Segunda Guerra Mundial, a iniciativa de comércio justo inovou como movimento social, oferecendo um modelo de comércio internacional para fazer a diferença na vida dos produtores. As principais organizações de comércio justo trouxeram valores de responsabilidade social ao abordar metas como o alívio da pobreza; redução das desigualdades de mercado Norte-Sul; proteção do meio ambiente; condições justas de trabalho; promoção do consumo e produção responsáveis; e segurança alimentar. Atendendo a esses objetivos, o movimento de comércio justo pode ser alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU em 2015; e com as três dimensões da sustentabilidade. Essas sinergias podem ser demonstradas nos relatórios de responsabilidade social e sustentabilidade das organizações de comércio justo. Os materiais e métodos deste artigo incluíram uma revisão dos relatórios de responsabilidade social corporativa e sustentabilidade das principais organizações de comércio justo desde 2000 até a presente data. Os resultados mostram uma consistência entre os termos comuns aos objetivos relatados sobre o comércio justo e os ODS. Uma análise comparativa indica o espectro de tópicos de sustentabilidade abordados progressivamente pelo movimento de comércio justo desde pelo menos o ano 2000. Esta revisão pode contribuir para orientar políticas governamentais e empresas com foco social para promover metas de sustentabilidade por meio de inovações nos sistemas alimentares, contribuindo para uma agricultura sustentável e o desenvolvimento rural.

 


Palavras-chave


Sustentabilidade. Relatórios de Responsabilidade Social. Comércio Justo. Inovação Comercial. Sistemas Alimentares. Mudança Social.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v9e02020996-1010

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.