POTENCIAL DE MICROGERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR RESIDENCIAL NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

Daniele Freitas de Jesus, Paulo Henrique Dantas Martins Bertolini, Andrea Affonso Santana, Diego Silva Sousa4 Diego Silva Sousa4 Diego Silva Sousa4

Resumo


O Estado de São Paulo possui uma matriz energética bem diversificada, em que mais de 60% provêm de fontes renováveis. É o maior mercado de distribuição de energia no Brasil, e sua produção é basicamente hidrelétrica e termelétrica. Possui também o maior parque industrial do país e uma forte concentração populacional. A maior problemática no Estado é sua crescente demanda anual por energia, os impactos das hidrelétricas e termelétricas no meio ambiente local, e a necessidade do uso sustentável das fontes de energia. O maior desafio será encontrar uma solução que contribua para a redução desses impactos, sem perder o potencial de geração energética. A proposta desse Projeto Integrador é analisar e contribuir com uma solução viável para essa demanda energética, considerando os impactos ambientais, socioeconômico e legislativo, por meio de prototipação de um sistema de microgeração fotovoltaico para uso em edificações residenciais, na região metropolitana de São Paulo, combinados com os resultados de simulação dos diferentes modelos de geração fotovoltaico e estudos já realizados, que avaliaram o potencial do uso da tecnologia fotovoltaica como fonte de geração energética.

 


Palavras-chave


Protótipo. Geração Fotovoltaico. Simulação. Fonte Renovável. Matriz Energética do Estado de São Paulo.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v9e02020859-879

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.