A etnicidade na leitura de processos culturais e comunitários

Adriano Malikoski

Resumo


Este artigo tem a pretensão de discutir o entendimento de etnicidade na leitura de processos culturais e comunitários. Dentre esses processos estão a organização de escolas étnicas nos diversos núcleos de imigrantes no Rio Grande do Sul até 1938. O pressuposto que norteia essa investigação é que a identidade étnica se manifesta em condições processuais de sentido, contribuindo para que uma produção cultural seja configurada e construída de acordo com uma determinada forma. Dentre os autores utilizados, estão Barth (1976), Villar (2004) e Kreutz (2004), que desenvolvem um entendimento processual de etnicidade. Metodologicamente procedemos na análise biográfico-narrativa de autores que desenvolvem o tema na perspectiva da história cultural. Acreditamos que as conjunturas sociais e comunitárias são transpassadas pelas representações da realidade na construção de um processo identitário, que está intrinsecamente relacionada com a etnicidade.

Palavras-chave


Etnicidade; Cultura-étnica; Ensino Étnico.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v1e320141-15

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.