Os embates em torno da história: ações afirmativas e o dever de memória

Andreia Gomes da Cruz

Resumo


Partindo de algumas discussões sobre memória, o artigo postula a necessidade de que a História, e a sua relação com a memória, seja articulada e discutida por meio do viés político. Nesse sentido, apontamos os diferentes modos como os grupos sociais concebem e reivindicam suas memórias. Este estudo focaliza o fato de quer nossas memórias são construídas e/ou apagadas segundo o que decide o poder vigente. No Brasil, as reivindicações do Movimento Negro, por exemplo, não estão ligadas apenas à questão da reparação e sim do direito ao dever de memória que, como ação afirmativa, vem dar novo sentido à história desse grupo.


Palavras-chave


ação afirmativa; dever de memória, reparação.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v2e120141-17

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.