Mídia impressa na educação a distância: possíveis contribuições da teoria da relevância

Fátima Hassan Caldeira

Resumo


O artigo apresenta resultados provisórios de pesquisa fundamentalmente teórica acerca das possíveis contribuições da Teoria da Relevância de Sperber e Wilson (1986, 1995) para a produção de material didático impresso para os cursos de Educação a Distância (EaD). Esse estudo justifica-se porque, apesar de todos os avanços tecnológicos no campo da informação e comunicação, pesquisas constatam que a mídia impressa ainda é a mais utilizada pelos alunos dos cursos a distância.  Ao afirmar que as estratégias de ensino-aprendizagem são, essencialmente, relações de comunicação, Rauen (2003) abre espaço para a utilização da Teoria da Relevância, como teoria de comunicação, na relação professor-aluno, inclusive a mediatizada pelo texto. Rauen (2003) destaca que a tradicional perspectiva de educação, coerente com as teorias de código, que define o papel do professor como transmissor de conhecimentos e o aluno como receptor desses conhecimentos, não é adequada diante de uma explicação ostensivo-inferencial da comunicação. Assim, a partir dessa perspectiva, é necessário que se reconheça que existe um hiato entre o que se ensina e o que se aprende e que este deve ser preenchido por inferências. Pelo fato de a relação professor-aluno, nessa modalidade de ensino, ser assíncrona e mediada pelo texto e porque toda a relação de ensino-aprendizagem pressupõe um processo colaborativo e interativo entre professor e aluno, é necessário que a produção da mídia impressa antecipe e simule raciocínios abdutivos acerca das possíveis interações professor-aluno, buscando contextualizar a experiência do discente a partir dos seus conhecimentos prévios. Diante disso, crê-se que a Teoria da Relevância pode dar aporte ao professor-autor (ou conteúdista) para a produção de mídia impressa para EaD.

Palavras-chave


Teoria da Relevância; Educação a Distância; Mídia Impressa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v2e4201517-28

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Fátima Hassan Caldeira

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.