Vozes da memória: performance e práticas simbólicas nas narrativas orais do rio do engenho (Ilhéus/Bahia)

Gisane Souza Santana, Maria de Lourdes Netto Simões

Resumo


Este estudo objetiva analisar as narrativas orais do Rio do Engenho – Ilhéus/Bahia produzidas no cotidiano da comunidade. Trata-se de um estudo desenvolvido interdisciplinarmente no espaço da Literatura Comparada onde são estabelecidas convergências conceituais da teoria e crítica literárias, da nova história e dos estudos da cultura. Parte-se de uma pesquisa bibliográfica, relacionando questões sobre performance (ZUMTHOR, 2000; FERNANDES, 2002; ALCOFORADO, 2002), memória (NORA, 2004; HALBWACHS, 2006; FERREIRA, 2004; POLLACK, 1989) e práticas simbólicas (CERTEAU, 1998; IPHAN, 2000). Por meio da pesquisa de campo, foram feitas a recolha dos relatos através do método da história oral (PORTELLI, 1989). A pesquisa permitiu verificar que as narrativas orais podem ser entendidas como uma síntese de processos sociais e culturais, de um passado compartilhado pela comunidade; podem ser consideradas como representação das práticas cotidianas e das vivências coletivas.

Palavras-chave


Literatura; Memória; Práticas cotidianas; Rio do Engenho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v3e2201662-77

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Gisane Souza Santana, Maria de Lourdes Netto Simões

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.