A natureza como patrimônio cultural: entre o conceito e a prática federal de preservação

Danilo Celso Pereira

Resumo


As políticas públicas de seleção do patrimônio cultural brasileiro optaram pela salvaguarda de determinados bens em detrimento de outros, e nesse campo de disputas a natureza se apresentou historicamente como uma das categorias menos privilegiadas. Desta forma, tem-se como objetivo neste texto discutir os espaços que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional vem acautelando, buscando entender que natureza foi considerada de relevância para fazer parte do mosaico que pretende representar a identidade nacional. A presente análise está baseada em revisão bibliográfica e na análise dos processos de tombamento, possibilitando constatar que mesmo com a evolução do conceito de monumento natural para patrimônio natural a ação institucional de preservação sempre foi marcada por questões estéticas.

Palavras-chave


Patrimônio cultural; Patrimônio natural; Políticas de preservação; Iphan.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v4e12017120-145

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Danilo Celso Pereira

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.