A escrita de si como construção da identidade nas narrativas de Harriet Jacobs

Gladir da Silva Cabral, Suélem da Cunha

Resumo


O objetivo deste artigo é problematizar os processos identitários presentes na obra Incidents in the Life of a Slave Girl: Written by Herself (2005 [1861]), escrita por Harriet Jacobs (18131897), sob o pseudônimo de Linda Brent. Tomando por base os estudos de Jean Fagan Yellin (1990; 2004), Kabengele Munanga (2012) e os autores que discutem os estudos culturais e as narrativas de escravos, a obra de Harriet foi analisada levando em conta três aspectos: o domínio da escrita como ferramenta de construção identitária, a sexualidade e a interação entre religião e família. A narrativa de Harriet afilia-se a um gênero literário bastante afluente no seu tempo: a autobiografia de escravos. Jacobs tem objetivos concretos e dirige-se especificamente à mulher branca que mora no Sul dos Estados Unidos e que, portanto, pode mudar a opinião pública em relação não só as mazelas do regime escravocrata como ao sistema religioso vigente.

Palavras-chave


Narrativas de Escravos; Identidade; Harriet Jacobs; Autobiografia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v4e3-I2017112-133

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Gladir da Silva Cabral, Suélem da Cunha

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.