Literatura infantil, relações de gênero e imaginário: um estudo sobre a expressão do feminino nos contos de fada

Luiza Liene Bressan, Heloisa Juncklaus Preis Moraes, Erica Furlan, Adriana Zomer de Morais

Resumo


Este estudo focado na literatura infantil, nas relações de gênero e na teoria do imaginário tem por objetivo compreender como se constrói o imaginário da beleza infantil a partir de cinco contos de fada, cuja personagem principal é a princesa. A partir da teoria do imaginário desenvolvida por Durand e por pressupostos das relações de gênero analisaram-se de que forma os mitos da beleza feminina e do estereótipo de submissão do feminino se perpetuam estes conceitos na sociedade. Como metodologia de trabalho foi eleita a mitodologia, forma de investigação científica desenvolvida por Durand a partir do escopo teórico da teoria do imaginário. Recortou-se dos contos de fadas a personagem feminina (princesa) e a partir de sua caracterização foram feitas as análises. As análises expressam que o modelo de beleza principesca é reatualizado, comprovando o mito da permanente busca pelo ideal do belo.


Palavras-chave


Gênero; Literatura Infantil; Contos de Fada

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v5e120183-23

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Direitos autorais 2018 Luiza Liene Bressan, Heloisa Juncklaus Preis Moraes, Erica Furlan, Adriana Zomer de Morais Zomer de Morais

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.