As transfigurações míticas: dos clássicos aos digitais

Lucas Pereira Damazio, Reginaldo Osnildo

Resumo


Com o intuito de encontrar semelhanças entre a construção dos mitos e as técnicas e as tecnologias do imaginário utilizadas para tal, este artigo se propõe a analisar as transfigurações míticas do divino e do heroico em três períodos históricos: na antiguidade clássica dos mitos gregos, na moderna época dos mitos hollywoodianos e nos interativos mitos da era tecnológica, os mitos digitais que nascem no Youtube. Para isso, explica-se o que é mito e quais os impactos do mitológico no cotidiano do homem, delineando os pré-requisitos para o nascimento do clássico e do moderno. Na sequência, são dispostos os procedimentos metodológicos e a análise comparativa que permite a reflexão sobre as particularidades que criam uma aura mítica na figura do youtuber Felipe Neto, objeto de análise escolhido.

Palavras-chave


Mito; Digital; Transfigurações

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v5e1201897-116

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Lucas Pereira Damazio, Reginaldo Osnildo

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.