La zonificación arqueológica en la cuenca del río Santa Lucia, Uruguay, como herramienta de gestión territorial: sinergias y conflictos en el desarrollo sustentable

Laura Beovide

Resumo


Os estudos arqueológicos pré-históricos com foco na região têm como resultado uma fonte de dados analíticos relevantes para a definição de padrões de assentamento em diferentes escalas espaciais e temporais. Quanto à gestão integral do património arqueológico, isso pretende ser uma contribuição fundamental para a construção de zonas arqueológicas com diferentes tipos de gestão orientadas à investigação, conservação e valorização. Apresenta-se a experiência adquirida com o uso de zoneamento arqueológico préhistórico para desenvolver estudos de impacto com a inclusão de grandes áreas de território e a sua utilização no plano de ordenamento territorial para a bacia do Rio Santa Lúcia, no Uruguai. São analisados também as sinergias e os conflitos na aspiração do desenvolvimento sustentável.

Palavras-chave


Zoneamento arqueológico; Gestão territorial; Arqueologia regional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v5e22018112-131

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Laura Beovide

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.