DA CATEGORIZAÇÃO A MODELOS CULTURAIS: O GIRO SOCIAL (CULTURAL) EM LINGUÍSTICA COGNITIVA

Heloísa Pedroso de Moraes Feltes

Resumo


Este ensaio discute noções em Linguística Cognitiva (LC) que implicam (re)avaliar compromissos ontológicos quando modelos teóricos se voltam a diferentes campos de aplicação. Por isso, retoma os conceitos de categorização, conceptualização, cognição corpórea, cognição situada, grounding (corpóreo, experiencial, sociocultural, interacional, discursivo), modelos cognitivos e culturais. A partir da problematização das noções de cognição/conceptualização situada e de grounding, ilustra casos de análises linguísticas em que termos, tais como: ‘modelos cognitivos’ e ‘modelos culturais’ são utilizados intercambiavelmente ou sem a devida definição, ou ainda sem o estabelecimento das distinções pertinentes. Demonstra, portanto, que a discussão sobre grounding no Social Turn em LC é fundamental para as distinções entre esses dois constructos teóricos, pois implica, em última instância, ressituar-se a noção de corporalidade na LC contemporânea e em seus acarretamentos teórico-ontológicos e teórico-metodológicos.

Palavras-chave


Giro Social; Linguística Cognitiva; Grounding; Modelos Culturais

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.