SOBRE O POLÍTICO E A RESISTÊNCIA NO FILME O FOTÓGRAFO DE MAUTHAUSEN

Wagner Ernesto Jonas Franco

Resumo


A perspectiva teórica deste texto é a da Análise de Discurso em diálogo com a Semântica do Acontecimento. Toma-se como objeto de análise o filme O fotógrafo de Mauthausen. O filme narra a história de Francesc Boix, ex-soldado da Guerra Civil Espanhola, preso no campo de concentração de Mauthausen, na Áustria, durante a Segunda Guerra Mundial. Procura-se compreender como a narrativa do filme diz do político e da resistência do sujeito. O político é o conflito na linguagem porque o real é dividido de modo desigual. O político se inscreve em materialidades significantes diversas no filme: no contrabando de objetos banais, nas artimanhas para esconder provas incriminadoras, na língua e no próprio corpo. Ao resistir, os sujeitos podem agitar o discurso e constituir outros sentidos e outras posições-sujeito. É o que as materialidades significantes mostram: a recusa em assumir apenas a identidade de prisioneiro que lhes foi imposta.


Palavras-chave


Análise de Discurso. Mauthausen. Político. Resistência.

Texto completo:

PDF/S


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.