TRANSIÇÃO DE UMA PAISAGEM EM RIO GRANDE: DO COMERCIAL AO INDUSTRIAL (1870-1910)

Ágatha Idalgo Bender Ludwig

Resumo


Este trabalho propõe uma arqueologia da paisagem da cidade do Rio Grande, no período de 1870 à 1910, tomando especialmente fotografias como fonte de acesso à cultura material. Entendendo que a cidade passou por três momentos distintos: militar, comercial e industrial, aqui é tratada a transição da segunda para a terceira etapa. São aplicados neste trabalho conceitos de arqueologia da paisagem e considerados os aspectos informativos (como técnica de registro) e de expressão subjetiva da fotografia. Conta-se com apoio de jornais e relatórios da época, além da análise de 12 fotografias, para perceber a transição – as alterações sociais, econômicas, políticas e simbólicas – materializada nas paisagens da cidade. Assim, acredita-se que o cruzamento das informações proporcione a percepção de elementos que se modificaram.


Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v1e12013172-182

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.