Os sambaquis na Ilha de São Luís – MA: processo de formação, cultura material cerâmica e cronologia

Arkley Marques Bandeira

Resumo


O artigo aborda os resultados obtidos nas pesquisas arqueológicas vinculadas ao projeto Sambaquis do Maranhão, coordenado pelo autor entre os anos de 2005 a 2013. A investigação objetivou estabelecer o contexto espaço-temporal das ocupações humanas que povoaram a Ilha de São Luís – MA, no período Pré-colonial Para tanto, foram escavados cinco sítios arqueológicos, a saber, os sambaquis do Bacanga, Panaquatira, Paço do Lumiar e os sítios Vinhais Velho e Maiobinha. Além disso, todos os sítios foram datados por distintos métodos e a cultura material foi analisada. Neste trabalho será apresentada uma síntese sobre a análise da cultura material cerâmica e a cronologia para ocupação sambaquieira, correlacionado estes elementos com a formação do registro arqueológico.

Palavras-chave


rqueologia; Sambaquis; Ilha de São Luís

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v5e12018315-360

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Arkley Marques Bandeira

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.