Exibir metadados

DINÂMICA ESPAÇO-TEMPORAL DE FOCOS DE QUEIMADAS NA ÁREA FISIOGRÁFICA DA MICRORREGIÃO DE PARAUAPEBAS-PA, BRASIL


 
Dublin Core Metadados para o PKP Metadados do documento
 
1. Título Título do documento DINÂMICA ESPAÇO-TEMPORAL DE FOCOS DE QUEIMADAS NA ÁREA FISIOGRÁFICA DA MICRORREGIÃO DE PARAUAPEBAS-PA, BRASIL
 
2. Autor Nome do autor, afiliação institucional, país Thiago Fernandes; Universidade de Cuiabá - UNIC; Brasil
 
2. Autor Nome do autor, afiliação institucional, país Sandra de Souza Hacon
 
2. Autor Nome do autor, afiliação institucional, país Jonathan Willian Zangeski Novais
 
2. Autor Nome do autor, afiliação institucional, país Rodrigo Lemos Gil
 
2. Autor Nome do autor, afiliação institucional, país Natalia Bianca Caires Medeiros
 
3. Assunto Área(s) do Conhecimento Ciências Ambientais
 
3. Assunto Palavras-chave(s) Fogo, Mapeamento, Destruição, Floresta, Amazônia Brasileira
 
4. Descrição Resumo O uso do fogo para limpeza do ambiente é uma técnica amplamente usada no mundo, de fácil manejo e de comum implementação em áreas agrícolas por produtores rurais. No Brasil, especificamente na Amazônia, uma das formas de controle eficiente desses incêndios é o monitoramento por imagens de satélites. Desta forma, objetivou-se com este estudo analisar a distribuição e quantificação de focos de calor na microrregião de Parauapebas-PA, no período de 2011 a 2016, a partir de dados do monitoramento por satélite de referência AQUA_M-T. Para isso, foram utilizados dados de focos de calor do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE) e de precipitação pluviométrica do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Como resultados, identificou na série temporal de 6 anos um total de 3.267 registros de focos de calor. Dentro desse quantitativo, a cidade de Água Azul do Norte-PA registrou o maior valor, cerca de 1.108 focos, representando aproximadamente 34% desse total. Verificou-se também relação entre variabilidade de registros de focos de calor com períodos das estações climáticas ao ano, com redução de focos de calor nos meses de novembro a abril, no chamado inverno amazônico e aumento de focos de calor de maio a outubro, período quente-seco. Pela análise de kernel, evidenciou que a maior concentração de densidade de focos de calor localiza-se próximos aos centros urbanos, região central e nordeste de alguns municípios e, principalmente entorno da rodovia PA 275 que liga os municípios de Parauapebas-PA a Eldorado dos Carajás-PA e rodovia PA 160 que interliga Canaã dos Carajás-PA a Parauapebas-PA. Portanto, conclui-se a localização geográfica das áreas estudadas é um fator agravante no número de focos de calor, visto que representa uma microrregião com intensas atividades de modificação do uso e ocupação do solo.
 
5. Editora Editora, localização Universidade do Sul de Santa Catarina
 
6. Contribuidor Patrocínio
 
7. Data (YYYY-MM-DD) 2019-04-04
 
8. Tipo Situação & gênero Artigo Avaliado pelos Pares
 
8. Tipo Tipo
 
9. Formato Formato do Documento PDF/A
 
10. Identificador Identificador de Recurso Uniforme (URI) https://portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/gestao_ambiental/article/view/6381
 
10. Identificador Digital Object Identifier (DOI) http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e12019340-364
 
11. Fonte Título da Revista/conferência; V. N. ano Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental; v. 8, n. 1 (2019)
 
12. Idioma Português=pt pt
 
13. Relacionamento Docs. Sups.
 
14. Cobertura Localização geográfica, cronológica, amostra (gênero, idade, etc.)
 
15. Direitos Direito autoral e permissões Direitos autorais 2019 Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental