Religião e representações da homossexualidade em escolas públicas de Penápolis – SP (1990- 2009)

Carlos Eduardo Marotta Peters

Resumo


O campo religioso brasileiro passou por intensas mudanças nas últimas décadas. Uma das mudanças mais sensíveis foi o avanço do Protestantismo (principalmente as vertentes neopentecostais) e o recuo do Catolicismo, a grande religião tradicional do Brasil. A disputa pelo monopólio do sagrado no campo religioso afetou outros campos da sociedade brasileira. Este trabalho discute a inserção desse embate no universo escolar, problematizando a presença de discursos e práticas religiosas no cotidiano de escolas públicas de Penápolis - SP. O foco do trabalho são as representações religiosas da homossexualidade produzidas em sala de aula. Esse tema foi inserido no universo escolar em função das discussões acerca da extensão dos direitos civis a partir da Constituição de 1988. As fontes do trabalho são os textos religiosos distribuídos pelos professores. São utilizados, como referenciais teóricos, os conceitos de Imaginário e Representações Socais da Nova História Cultural.

Palavras-chave


Religião; Ensino Público; Homossexualidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v4e2-II2017165-186

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Carlos Eduardo Marotta Peters

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.